Adsense

RESENHA | The Strokes - The New Abnormal (2020)


"The New Abnormal", sexto disco de estúdio do The Strokes saiu oficialmente hoje. E de cara não se trata de um disco ruim, contudo não espere encontrar algo perto do que a banda já fez como os dois primeiros discos.

Quando a banda soltou o primeiro single, At The Door, a tragédia estava anunciada. Porém Bad Decisions e Brooklyn Bridge To Chorus, outros singles que anteciparam o lançamento do disco, limparam a barra da banda deixando até uma boa expectativa pelo disco. O jogo virou!

Ainda assim é prudente ficar com um pé atrás antes de ouvir o disco na íntegra. Ele começa com The Adults Are Talking outra boa faixa do registro que traz um indie rock mais leve com a dupla de guitarras funcionando bem na mesma harmonia. Aliás a primeira parte do disco é ponto alto da banda onde se concentram as melhores faixas.



Selfless segue uma linha parecida só que dessa vez são os synths que dão o tom da faixa e uma das coisas que podem incomodar a ouvidos mais apurados começa a aparecer: os agudos destoantes de Julian Casablancas. A dobradinha em seguida com Brooklyn Bridge To Chorus e Bad Decisions continuam mantendo o razoável/bom nível do disco até aqui.

O The Strokes começa a perder um rumo do disco a partir de Eternal Summer. É nela que Julian força uns falsetes horríveis. Um dos vacilos da banda foi fazer músicas longas tipo Eternal Summer com 6 minutos que possibilitou que a faixa oscilasse mesmo numa melodia interessante. O declínio eletrônico em At The Door desconfigurou a imagem do The Strokes para alguma coisa que ainda não sei. Talvez essa faixa funcionasse mehor no "Phrazes For The Young" primeiro disco do Julian Casablancas.

Pra salvar a segunda parte do disco, Why Are Sunday's So Depressing e Not The Same Anymore são honestas e condizem com com a raiz da banda. Ode To The Mets encerra com uma melancolia que destoa de todo o restante do álbum.

Em "The New Abnormal" o The Strokes passou por altos e baixos. É verdade que foram mais altos que no final deu pro gasto!

Stream: Spotify | Deezer | YouTube Music


Siga nossa playlist: Spotify | Deezer

Comente

Postagem Anterior Próxima Postagem