10 de abril de 2015

Resenha » I'm From Barcelona - Growing Up Is For Trees (2015)

O I'm From Barcelona é uma daquelas bandas que você não precisa de muito esforço para simpatizar por ela bastando ouvir duas, três músicas, We're From Barcelona, Oversleeping, Treehouse, por exemplo, e logo você se apaixona. Daí ouvir um disco inteiro, o "Let Me Introduce My Friends" em especial, após o primeiro contato com a banda, é um verdadeiro prazer esperado.

Emanuel Ludgren (vocalista) é um entusiasta da música que comanda a batuta da banda conhecida também pelo grande número de integrantes - ela já teve cerca de 28 membros. Em quase dez anos de carreira, ele e sua trupe chegam eufóricos ao quinto disco, "Growing Up Is For Trees" (ouça o disco aqui), algo que ficou bem palpável no primeiro single apresentado, Violins, gerando uma boa expectativa pela obra.

Apesar do sucesso do primeiro disco, a trajetória da banda ficou marcada também por pequenos tropeços com dois de seus discos, "Who Killed Harry Houdini? e o "grandioso" "27 Songs From Barcelona", onde cada integrante cantou uma música diferente com vários estilos. Logo depois, "Forever Today", lançado quatro anos atrás, soou como um resgate a alegria do grupo que esmoreceu um pouco nos discos anteriores. O divertido single Get In Line foi uma prova de que o espírito extrovertido do grupo não havia se perdido e é exatamente nesse rumo que o disco novo segue, só que daí pra melhor.



Depois de Violins, primeira faixa do álbum, Helium Heart e Lucy vem confirmar o clima agradável e dinâmico que o registro vai tomando com aquele indie pop de colegial onde todo mundo empresta sua voz pro coro ser mais empolgante e para o I'm From Barcelona esse detalhe é imprescindível. A faixa título, Growing Up Is For Tree, é um contraponto pop mais sossegado com uma melodia sutil e um piano acalentando nossos ouvidos. Parece uma pausa pro relaxamento para logo depois entrarmos na folia com Gotta Come Down e uma riqueza instrumental que contempla toda a euforia dos vocais.

Talvez seja pretensão demais uma banda com tantos integrantes, mas é incrível como cada um deles exerce uma função importante incrementando os arranjos com uma variedade de sons numa harmonia impressionante. Em Not Just Anything a união de sons (guitarra, baixo, violão, metais, teclado, piano) valoriza a faixa num todo tendo os vocais de Ludgren em companhia do coro feminino o elo que os liga. Essa parceria ganha novo momento em Sirens e Benjamin, canções com refrão nostálgico, com destaque para as "paquitas" do Ludgren cantando com gosto.

A fórmula do disco é a mesma do "Let Me Introduce Friends" e isso já garante certa medida de sucesso, só que "Growing Up Is For Trees" apresenta um aperfeiçoamento, uma maturidade sonora sem aquela inocência do início, mas igualmente alegre e divertido. Departure reforça o potencial que o grupo tem em conjunto dispensando o individualismo. Encerrando o belíssimo trabalho, Summer Skies é aquela típica canção de fim de tarde boa de ouvir vendo o pôr-do-sol depois de um show da própria banda.

O I'm From Barcelona supera as expectativas em cima de "Growing Up Is For Trees" com maestria tocando músicas pra te fazer feliz, esquecer dos problemas e sair por aí cantarolando refrões impregnantes arrastando multidões.

Nota: 9,2


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © Música Café
Editado Por Moisés Lima | Tecnologia do Blogger
    Facebook Twitter Tumblr Instagram LastFM