Resenha » Hayden Calnin - Oh, Hunter EP (2014) | MÚSICA CAFÉ

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Resenha » Hayden Calnin - Oh, Hunter EP (2014)

Sabe quando o folk é colocado em cima de um plano eletrônico para ser modelado a fim de ganhar novas virtudes que ultrapassam os sons demarcatórios entre os estilos? Essa é perspectiva apurada que o músico australiano Hayden Calnin tem na construção de seu som quase enigmático, com um ar sofisticado, que está sutilmente interligado a pureza de uma paisagem bucólica.

De forma simples e comparativa, Hayden Calnin soa como um Bon Iver. Esse ano o cantor lançou seu segundo EP "Oh, Hunter" mostrando logo de cara sua relação íntima com a música arranjando pontos em comuns do folk com a música eletrônica habilmente. O sons de ambos se entrelaçam formando arranjos ricos em plena harmonia com os vocais que ecoam mediante uma certa psicodelia latente. Essa fórmula se executa perfeitamente nas duas primeiras faixas que iniciam o pequeno registro, Comatose e Coward, está última lembrando muito outro projeto do Justin Vernon, a banda Volcano Choir.



A faixa que vem em seguida, I Corrupt, ressalta o valor que Hayden dá a sua parte eletrônica envolvendo a faixa com uma camada eletrônicas cheia de efeitos. O ritmo cadenciado, quase lacônico, toma conta do clima de Not Good For Me, Forever a Traveller e uma versão acústica de Shutters, faixa do primeiro EP. Essa é uma tendência do disco e de um cantor dado a ser introspectivo.

O trabalho polido e cauteloso de Hayden Calnin em seu EP "Oh, Hunter", é um bom cartão de visita para conhecermos seu trabalho e esperarmos seu primeiro disco com uma boa imagem do cantor australiano.

Nota: 7,5

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © Música Café
Editado Por Moisés Lima | Tecnologia do Blogger
    Facebook Twitter Tumblr Instagram LastFM