10 de junho de 2014

Resenha » This Lonely Crowd - Möbius And The Healing Process (2014)

Tem certas bandas que você não precisa chegar até o final de um disco para identificar o instinto que rege o som de tal grupo bastando, às vezes, duas ou três músicas iniciais pra você chegar a uma conclusão que lá no final do disco seria óbvia sem deixar brecha para dúvida. A banda This Lonely Crowd é dessas que logo de cara dizem sua especialidade e defendem com vigor o seus ideais pesados quando lançam um disco novo expondo sempre com objetividade seus pensamentos sobre a música.

O disco da vez dos curitibanos é o "Möbius And The Healing Process", sucessor do "Pervade" (2012), e nele não poderíamos esperar outra coisa a não ser um disco barulhento e ensurdecedor. A linha shoegaze do grupo encontra-se em profusão com picos de tensão espalhados nas músicas esperando apenas o momento certo para eclodir uma energia avassaladora. Logo na primeira faixa do disco, The Greatest Possible Solitude, o grupo começa com um pequeno ensaio para projetar subitamente um som mais pesado que logo ganha distorções que parecem cortar o ar sem piedade em Gentle.


Os vocais começam a aparecer mesmo na faixa Feeding, um ponto de equilíbrio no disco, que quase chega a soar uma balada perto do que o grupo produz mantendo um ritmo cadenciado com as guitarras controladas. É bom encontrar faixas desse tipo em um disco que procura o tempo todo extrapolar limites e Feeding é um descanso para eles reporem as energias e logo em seguida descarregá-la em Terata e Locked-inn.

O post-rock é uma essência importante na doutrina musical da banda que apesar de fazer parte em todo o corpo do disco, em Aphorisms, ele se destaca pela modulação instrumental que impede que a banda entre em um completo estado de choque. Já com um instrumental inflamado em Sleepers Among Petals os vocais ganham um destaque ecoando por trás dos arranjos dissonantes. Um dos limites que o grupo ultrapassa está na faixa Forlorn Hope com um ritmo ligeiro e visceral atingindo ares metaleiros com facilidade. A atmosfera pesada é algo recorrente no disco e as intensivas Disguises, Homeless Dolls e Some Infinite Longing deixando em evidência que o post-rock aliado com o shoegaze é um princípio imutável do This Lonely Crowd. 

O grupo que pega emprestado os nomes dos personagens de Lewis Carroll para renomear seus integrantes - Cyrus the Brewer (guitarra), Bubba the Panda (guitarra), Teeth (guitarra e vocais), White Queen (baixo e vocais) e King Thrushbeard (bateria) -  mais uma vez segue seus instintos para criar um disco impulsivo com um ar arrebatador.

Möbius And The Healing ProcessDownload (via @Sinewave)

Nota: 8,0

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © Música Café
Editado Por Moisés Lima | Tecnologia do Blogger
    Facebook Twitter Tumblr Instagram LastFM