Resenha » Blackbird Blackbird - Tangerine Sky (2014) | MÚSICA CAFÉ

terça-feira, 3 de junho de 2014

Resenha » Blackbird Blackbird - Tangerine Sky (2014)

O Blackbird Blackbird pode ser entendido como o resultado de uma hipotética equação feita entre o Washed Out, Toro y Moi e o Work Drugs realizada por Mikey Sanders. O músico cria um sonoridade eletrônica baseada no chillwave com um pincelada do dream-pop que nos remete a cenários que vão mudando de uma música pra outra ou que esmaecem dentro de uma mesma música como efeito de transição para dar luz a outro ambiente.

Em seu novo disco "Tangerine Sky", o terceiro da carreira do músico, o dream-pop aparece eletrificado por seu reluzente laptop criando sons artificiais quem ressoam em todo o disco acompanhado de ensolarados flashs eletrônicos. As batidas eletrônicas envolvidas por uma plumagem chillwave (Feel It My Bones e There Is Nowhere), junto dos vocais etéreos e um guitarra ensolarada adicionada aqui e acolá pra temperar o disco (Tangerine Sky, Love Unlimited e Grow Old With Me Don't Let Go) dão um tom amaciado nos arranjos tornando "Tangerine Sky" um disco flutuante mesmo que este soe dançante (Summer's Almost Here e Rare Candy).

Nota: 7,5

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © Música Café
Editado Por Moisés Lima | Tecnologia do Blogger
    Facebook Twitter Tumblr Instagram LastFM