18 de abril de 2014

Resenha » Yuck - Southern Skies EP (2014)

Uma coisa sobre o Yuck é certa: a banda com o Daniel Blumberg é uma coisa e sem ele é outra coisa diferente. Apesar da notória diferença pós saída do vocalista, o ponto e o contraponto não chega a ser uma discrepância generalizada. Isso porque o Yuck ainda consegue extrair do noise a sua matéria prima pra fazer um som barulhento, só que dessa vez com ruídos silenciosos e amortecidos que pouco incomodam.

Com Maxi Bloom assumindo os vocais o segundo disco do grupo, "Glow & Behind" (2013), teve um impacto negativo com o Yuck almejando novas perspectivas, mas ainda preso a guitarra ácida e vocais corrosivos do Blumberg. Nessa nova fase o trio convida Ed Hayes para cuidar da guitarra e as coisas começam a se encaixar no lugar ou apenas o Yuck resolveu dar um jeito simples de nos conformar com sua nova linha de frente em seu novo registro, o EP "Southern Skies" com quatro faixas inéditas.

A faixa Athena abre o EP com um Yuck contido e o noise aparecendo de um jeito tímido caracterizado por algumas oscilações até entrar numa zona de conforto na balada ensolarada de Set In Motion. A pegada de Another One carrega traços do noise pop e guitarras distorcidas que dão um sentido mais real e significativo as influências do grupo como o Dinosaur Jr. É nessa faixa que o Yuck mostra que conseguiu unir o velho com o novo em um momento de superação. A empolgação da faixa dá lugar a surpresa - pra não dizer espanto - no final do pequeno registro com Southern Skies provocada por notas cautelosas de guitarra e piano encenando um diálogo tranquilo em um ambiente aprazível longe de um som explosivo, determinante para o grupo.

Em "Southern Skies" o Yuck conseguiu resgatar um pouco da sua essência original e mais precisamente reafirmou o rumo que a banda segue tomando sem Daniel Blumberg.

Nota: 7,0

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © Música Café
Editado Por Moisés Lima | Tecnologia do Blogger
    Facebook Twitter Tumblr Instagram LastFM