1 de dezembro de 2013

Melhores Discos de 2013 (40 - 36)

Esse pedaço da lista é daqueles que estranham logo de início, mas que depois a variedade assume ares de qualidade. Que tal o saudoso retorno do New Order? Talvez o som alucinante do Washed Out caia bem aos seus ouvidos. Ah, vale mencionar o excelente disco do Móveis Coloniais de Acaju como sendo o primeiro disco brazuca a pintar na lista. Mas que tal ouvir um caprichado dream-pop finlandês com o disco do Scarlet Youth? Vamos a lista.

40. Said The Whale - hawaii
-
A Said The Whale é uma pequena jóia que pertence a mina de ouro do reduto indie canadense. O grupo lançou seu quarto álbum chamado hawaii e não precisou forçar a barra pra criar um disco em que o pop repercutisse do começo ao fim. Com um refrão acelerado e um pop desregrado é quase impossível não se mover com a empolgante Mother. A música é o antídoto contra a depressão. A Said The Whale nos deixa exaltados com I Love You fazendo nossos ouvidos absorver uma euforia que se estende a Willow e On The Ropes. O momento de descontração da banda vai até aí. O que vem depois é um merecido repouso com faixas mais formatadas e com o pop em um estado amortecido que não interfere tanto fórmula bem equacionada pelo grupo.


39. Washed Out - Paracosm
-
O Washed Out lançou Paracosm: o irmão gêmeo do louvado disco de estreia, Within And Without. Ambos com nove faixas em aproximadamente 40min, coincidência ou não, a semelhança sonora é pretendida e conquistada pelo músico. É com algumas sutilezas que o disco vai nos envolvendo em uma atmosfera etérea da chillwave e do dream-pop com a alucinante It All Feels Right e o pop sussurado de Don't Give Up. Sons sintetizados dão uma luz para a divertida All I Know que nos mantém despertos mesmo sob qualquer efeito dopante que o disco carregue. Ainda nesse ambiente o Washed Out dá brecha para que algo mais melancólico e pesado participe desse meio como a faixa Weightless e traz à tona o efeito sedativo que seu som cadenciado carrega. O Paracosm é uma extensão bem sucedida do Within And Without e quem gostou do primeiro não teve muito trabalho pra gostar desse segundo trabalho.


38. Scarlet Youth - The Everchanging View
-
O segundo disco dos finlandeses do Scarlet Youth veio com o dream-pop cristalizado e as referências ao shoegaze, presentes no seu excelente debut em 2010, menos esclarecidas. O estilo onírico é tocado de maneira eloquente e nos remete a uma viagem tranquila marcada por guitarras que ressoam junto aos elementos eletrônicos que ganharam mais espaço no novo álbum. Imergindo em uma clima sereno You and Me simboliza bem a sutil mudança que a banda passou. O som atmosférico preenche todo o disco e deixa os vocais fleumáticos à vontade para transformar a realidade em fantasia. O The Everchanging View é um disco delicado e pode até não ter o mesmo impacto que o Goodbye Doesn't Mean I'm Gone, mas sem dúvidas é um bonito registro desse ano.


37. New Order - Lost Sirens
-
O New Order trouxe consigo as experiências dos projetos paralelos dos seus integrantes, principalmente do Bad Lieutenant, para seu esperado retorno em 2013 quando lançou seu nono álbum de estúdio, Lost Sirens. O disco é um making off do seu anterior trabalho, Waiting For The Siren's Call (2005), e nele o grupo resgata a new wave para lançá-la em um plano pop sem firulas. Embora não apareça de uma forma mais crua, o estilo tem sua essência explorada em faixas como I'll Stay With You e Sugarcane numa modelagem mais atualizada. A inédita Hellbent mobiliza a banda com uma pegada mais roqueira enquanto Shake It Up mostra um Bernard Sumner desinibido e um New Order mais eletrônico no disco. Eis o saudoso retorno do New Order!


36. Móveis Coloniais de Acaju - De Lá Até Aqui
-
O terceiro disco de inéditas do Móveis foi descrito por eles mesmo como: "...14 faixas, mais rock do que nunca, com referências que vão da Soul Music até baladas beatlemaníacas, passando pelo disco dos anos 70." Com um expoente a mais em cada elemento dos arranjos, a trupe do Móveis alcançou esses quesitos com excelência. Os metais assíduos sopram o rock, o soul e o pop que vão se encontrando como uma divertida roda de amigos. Os detalhes criam laços inquebrantáveis na relação entre os estilos que vão se estabelecendo em todo o disco. Com músicas expressivas e cheias de entusiasmo tais como Vejo Em Teu Olhar, Amanhã Acorda Cedo e Amor é Tradução, o Móveis fez um ótimo registro em 2013 e tem gabarito pra ser um dos melhores trabalhos do grupo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © Música Café
Editado Por Moisés Lima | Tecnologia do Blogger
    Facebook Twitter Tumblr Instagram LastFM