24 de outubro de 2013

Resenha: Arctic Monkeys - AM (2013)

Encontrar o momento entre a necessidade de amadurecer e não impor tantas mudanças no formato sonoro tem sido o principal objetivo, algumas vezes inalcançável, do Arctic Monkeys desde o seu terceiro disco Humbug (2009). O quinto disco da banda, AM, se distancia dos dois primeiros trabalhos do grupo, Whatever People Say I Am, That's What I'm Not (2006) e Favourite Worst Nightmare (2007), por traçar um modelo mais metódico e arrumado, algo entre o Humbug e o Suck It and See (2011).

A euforia dos instrumentos do começo agora dão lugar a um conjunto de sons mais sistemáticos saindo de uma proposta ligeira, um revival punk, apresentando agora um rock mais condensado e baladas mais arranjadas. Em resultado dessa mudança e do "amadurecimento", os hits curtos e objetivos de antes desapareceram dando cabimento para músicas mais prolixas e não muito empolgantes. Talvez no próximo disco eles aproximem mais o passado com o presente... para a nossa alegria.

AM (2013)
-
01. Do I Wanna Know?
02. R U Mine?
03. One For The Road
04. Arabella
05. I Want It All
06. No. 1 Party Anthem
07. Mad Sounds
08. Fireside
09. Why'd You Only Call Me When You're High?
10. Snap Out Of It
11. Knee Socks
12. I Wanna Be Yours

2 Comentários

Escreva Comentários
Thalyta
AUTOR
outubro 25, 2013 11:08 AM delete

Arctic Monkeys tem musicas muito legais,gosto muito das musicas deles.Outra banda bem legal com Alex tuner vocalista do Arctic, é a The Last Shadow puppetes.

Resposta
avatar
MoZza
AUTOR
outubro 25, 2013 11:45 AM delete

Thalyta, acho que o conceito do Arctic Monkeys caiu muito esse último álbum. Eles não conseguem impressionar ou roubar nosso fôlego como antes.

Resposta
avatar