sexta-feira, 16 de novembro de 2018

The Good, The Bad & The Queen - Merrie Land (2018)

"Merrie Land" segundo disco do supergrupo The Good, The Bad & The Queen já está disponível para audição. Formado por Damon Albarn (Blur), Simon Tong (The Verve), Tony Allen (Fela Kuti) e Paul Simonon (The Clash) o grupo não deixou a desejar no novo álbum.

Com a produção de Tony Visconti, o mesmo de David Bowie, o disco tem arranjos polidos que dialogam com o ouvinte através de músicas criativas construídas em cima de um conceito teatral/poético tal como Merrie Land e Gun To The Head, divulgadas anteriormente.

Outros destaques do disco são: Nineteen Seventeen e Ribbons.

Leia Mais

Resenha » Muse - Simulation Theory (2018)

Matt Bellamy, Dominic Howard e Chris Wolstenholme devem ter assistido muito filme de ficção cientifica, tipo Blade Runner e De Volta Para o Futuro, para fazerem o oitavo disco da banda, o "Simulation Theory". Pelo menos a capa synthwave e futurística é bem sugestiva.

A busca por algo mais apoteótico já não é de hoje. Desde o "The Resistance" (2009) que o grupo procura colocar em seus discos uma fantasia mais chocante para atrair atenção sabe-se lá de quem. "Simulation Theory" é mais um disco do Muse altamente contestável. O que se observa é uma pretensão gigantesca para entrar no mundo pop avesso ao rock praticado pela banda anos atrás, tipo em Pressure com uma pegada que mais parece uma mistura de The Killers com Maroon 5.

A incidência eletrônica nos arranjos como em Propaganda e Break It On Me saltam aos nossos ouvidos o tempo todo obrigando a gente a repensar se é o mesmo Muse que já fez discos poderosos como o "Showbiz" (1999) e "Absolution" (2003). São esses novos tempos que trazem a "exigência" da inovação que baldeou o Muse. Só pode!



Dizer que o disco não tem um rumo definido é assertivo quando você escuta a baladinha Something Human e pense numa música aleatória inserida ali para completar o disco. Em Thought Contagion as coisas começam a piorar com um coro, falsete, tentativa do Bellamy de virar um rapper tudo isso sem muita harmonia.

Get Up And Fight, o Muse resolve apelar para a melosidade de uma melodia com refrão grudento. A guitarra presente em Blockades chega até a lembrar um pouquinho do passado, mas os synths que englobam a faixa atrapalham um pouco essa ligeira nostalgia. No final do disco em Dig Down e The Void dá pra sentir que o Muse não é mais o mesmo há tempos e isso é triste embora hoje em dia isso seja normal em relação a banda.

Ah, faltou falar das duas faixas que abrem o disco, Algorithm com um synthpop orquestral(?) e The Dark Side que é mais do mesmo no disco.

Leia Mais

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Kero Kero Bonito - Time 'n' Place (2018)

O Kero Kero Bonito é aquela banda zoeira que todo mundo acha o nome dela engraçado, cuja músicas lembram o j-pop sob uma roupagem indie-eletrônica.

O trio britânico formado pela vocalista Sarah Midori, os produtores Jamie Bulled e Gus Lobban lançou em Outubro o segundo disco cheio do grupo chamado "Time 'n' Place". No novo álbum, o KKB segue a ideia de fazer músicas divertidas e dançantes a começar pelos vocais "infantilizados" de Midori.

Apesar de terem uma ideia de como dever ser suas músicas, a banda dá uma variada no disco indo desde um pop distorcido tipo em Outside a um mais ensolarado e harmônico como em Swimming.

Leia Mais

terça-feira, 6 de novembro de 2018

Lançamentos » Três Discos Nacionais de 2018 (Part. 2)

Abrindo espaço para apresentar mais lançamentos nacionais, segue algumas dicas de bandas que passam por diferentes sonoridades. São elas: a Leza, a Shower Curtain e a Nuuvem.

Antes a série de que reunia dez bandas em um único post foi reduzida para cinco nesse ano. Agora para tentar publicar dicas de lançamentos nacionais com mais frequência reduzimos para três o número de bandas em destaque no post. Assim seja!

A primeira indicada é a Leza banda formada Gustavo do BIKE e Sara Não Tem Nome, e Gallo da The Blank Tapes em companhia de Grassi e Erico. O debut se chama "Vice-Versa", um álbum duplo de quatorze faixas que unem a psicodelia e o surf music numa vibe pra lá de boa.

Ouça: Eu Castelo, Tu Castelas e Inércia Flow.



A moça da foto se chama Victoria Winter, de Curitiba, e atende pelo nome de Shower Curtain. Ela lançou seu primeiro EP chamado "Mariposa" de cinco faixas. A cantora faz a delicadeza e a melosidade correr por melodias lo-fi conduzidas pela voz, violão e singelos efeitos eletrônicos. Uma curiosidade: as músicas do EP foram inicialmente gravadas numa fita cassete. O lançamento foi via, Everything Blue Records, selo da própria cantora e sua irmã, em parceria com a Pug Records.

Ouça: Embrulhado e Mutual



A Nuuvem é uma banda de Fortaleza que segundo eles suas "referências atravessam de Nirvana a Sonic Youth". Esse ano o quinteto estreou lançando o EP, autointitulado, de cinco faixas buscando reproduzir sua leitura a respeito do rock alternativo.

Ouça: Echo Room e Home

Leia Mais

Ouça: The Good, The Bad & The Queen - Gun To The Head

Gun To The Head é a mais nova música do supergrupo The Good, The Bad & The Queen. Semanas atrás o quarteto voltou a se reunir e anunciou o segundo disco, "Merrie Land", para 16 de Novembro lançando também um música inédita.

A nova faixa divulgada por um vídeo oficial tem uma estética bem teatral a começar pelo próprio personagem que segue o mesmo do vídeo anterior. Confira logo abaixo a nova música do Damon Albarn (Blur), Simon Tong (The Verve), Tony Allen (Fela Kuti) e Paul Simonon (The Clash).

Leia Mais