MÚSICA CAFÉ

DISCOS NOVOS

MÚSICAS NOVAS

INDICAÇÕES

ENTREVISTAS

DOWNLOADS

sexta-feira, 12 de abril de 2019

Spencer Tweedy - Sleep Is My God EP (2019)

    abril 12, 2019   Sem Comentários
Spencer Tweedy é filho de Jeff Tweedy do Wilco e ao que parece segue tomando gosto cada vez mais pela música seguindo o mesmo caminho que seu pai. Não bastasse ter lançado um disco com seu pai em 2014, o "Sukierae", o baterista segue formatando sua carreira solo lançando um novo EP.

"Sleep Is My God" possui quatro faixas e foram escritas e gravadas pelo próprio Spencer entre 2014 e 2019. Ele sucede o EP "Geezer Love" lançado em 2016. 

O músico parece mirar em seu pai como influência para ditar a sonoridade de suas músicas. O folk e country são os caminhos percorridos por Spencer no EP. Os arranjos harmoniosos enriquecido com outros instrumentos são embalados pela batida suave da bateria e violão seguindo o mesmo tom. Os vocais meio sussurrados aparecem quase unidos a melodia.

Isso foi apenas uma palinha do que pode vir futuramente. O garoto tá indo no caminho certo!

Ouça: Wind School e Gold Tooth Kid

Broken Social Scene - Let’s Try The After Vol. 2 EP (2019)

    abril 12, 2019   Sem Comentários
O Broken Social Scene lançou a segunda parte do que veio a ser o novo disco da banda, por assim dizer, o "Let's Try The After". O primeiro volume foi lançado ainda em Fevereiro que teve como hit a faixa "Boyfriends". Assim como a parte 1, o novo trabalho da banda tem cinco faixas e segue o mesmo molde do trabalho anterior.

Além do número igual de músicas, o novo EP inicia também com um prelúdio com ecos da faixa Boyfriends e há um hit como destaque maior, a faixa Can't Find My Heart. Porém as semelhanças param por aí, pois o que se segue após isso é um Broken Social Scene com canções mais introspectivas principalmente na faixa título Let's Try The After.

Ouça: Can't Find My Heart e Wrong Line




Resenha » Bomfim - Vazio EP (2019)

    abril 12, 2019   Sem Comentários
O trio catarinense Bomfim lançou hoje seu aguardado EP de estreia chamado "Vazio" via Nuzzy Records. A expectativa veio após lançarem o bom single Arrepio que despertou o interesse daqueles que curtem shoegaze e dream pop.

E falando nisso o trio se apropria bem de suas referências, além de aspirar ares do indie pop com uma pegada mais lo-fi, para dilui-las nas quatro faixas do pequeno registro. Enquanto a já conhecida Arrepio reflete a essência distorcida da banda, a dobradinha Astronauta e Medo alternam as outras influências sonoras nos levando a transitar entre Slowdive e Yo La Tengo.

A faixa que encerra o EP é Volta cuja pegada roqueira constante ajudando a manter a empolgação levantada até aqui.

Com isso, a Bomfim finaliza seu cartão de visita emergindo no underground tupiniquim deixando uma boa expectativa para seu primeiro disco cheio.

terça-feira, 2 de abril de 2019

Ouça: Los Hermanos - Corre Corre

    abril 02, 2019   Sem Comentários
Foto: Divulgação


Após um longo hiato de 14 anos sem material inédito, o fãs do Los Hermanos acordaram mais felizes de ontem pra hoje ao se depararem com a nova música da banda chamada Corre Corre. O último disco deles, o "4", foi lançado em Julho de 2005. Se já estavam felizes com o anúncio da nova turnê eis mais um motivo pra felicidade de quem gosta dos caras.

Corre Corre tem uma levada praiana cantada na voz do Camelo e uma letra grudenta que com certeza a galera que vai nos shows da turnê vai chegar cantando fácil fácil. Se revestida de clichê ou não, a música é aquela baladinha certeira.

Se isso indica um disco novo a caminho é esperar pra ver, mas quem dera!

sexta-feira, 29 de março de 2019

Download » Nosso Querido Figueiredo - Os Melhores Anos das Nossas Vidas (2019)

    março 29, 2019   Sem Comentários
O mundo sintétizado de Matheus Borges, o Nosso Querido Figueiredo, ganhou mais um capítulo soturno chamado "Os Melhores Anos das Nossas Vidas". Sobre ele o próprio criador fala sobre a criatura:

"Esse é meu álbum número quarenta e poucos ou cinquenta, já perdi as contas há algum tempo. São oito canções inéditas, contaminadas pelos nefastos vapores que intoxicam o Brasil, onde eu toco sintetizadores à moda Brian Eno, canto com auxílio de AutoTune em algumas faixas, programo uma orquestra sintética aqui e ali."

Dito isso, em mais um disco o Nosso Querido Figueiredo mantém o tom crítico e alarmante inerente a sua obra. A estética caseira modula toda a frequência das músicas que percorrem os caminhos soturnos do post-punk com flertes a outras esferas eletrônicas. Sua essência está relacionada aos caos que circunda os tempos atuais e compreender nem sempre é um exercício fácil exigindo do ouvinte uma paciência necessária para absorve-la.

"Os Melhores Anos das Nossas Vidas" está disponível para download gratuito na página do Bandcamp do músico. Clique aqui e confira.


sábado, 16 de março de 2019

Três Lançamentos Nacionais: George Belasco & O Cão Andaluz, Los Volks e OUSE

    março 16, 2019   Sem Comentários
Em Fevereiro começamos uma sequência de posts destinados a divulgação de lançamentos nacionais. O primeiro post marcou as presenças das bandas: LILTYMA e Assini. Confira aqui. Dando sequência com a proposta, selecionamos mais três registros para apresentar aqui no blog. São dois discos e um EP das bandas George Belasco & o Cão Andaluz, Los Volks e da OUSE. Confira mais detalhes a seguir.

A banda George Belasco & O Cão Andaluz é uma figurinha histórica da cena independente daqui da terrinha Fortaleza e, depois de um bom tempo, voltou a ativa lançando seu primeiro álbum cheio chamado "Os Cães Veem Coisas" - título em homenagem a obra do escritor cearense Moreira Campos.

O rock e suas vielas ditam os caminhos da sonoridade do trio que a conduz de forma despojada e divertida. O álbum inclui a faixa Sete Palmos, um dos clássicos do grupo que ganhou vídeo há onze anos atrás. O álbum saiu pelo selo cearense Mercúrio Música.

Ouça: Sete Palmos e Sanguessuga



A Los Volks é uma banda de Guarujá (SP) que esse ano lançou seu primeiro álbum, homônimo. O rock, o pop e o brega encharcam o álbum composto de canções que buscam embalar através de melodias singelas e uma fórmula pop redonda. A banda contou com a participação da Vespas Mandarinas na faixa Guarde Suas Joias.

O álbum foi lançado pelo selo Sagitta Records do pessoal da Build Up Media.

Ouça: Guarde Suas JoiasVocê Tem Que Acordar e Santa Barbara



A OUSE é outra banda de Fortaleza (CE) que está lançando material inédito esse ano com o EP "Desculpe Por Todo Esse Sangue". O conjunto mostra a força das meninas Juliana Pessoa (vocais) e Suiane Pessoa (baixo) em parceria com Ícaro Manfrinni (guitarra e programações) e Nyelsen Bruno (bateria).

Com sonoridade agressiva e letras ácidas, a banda dá o tom e a mensagem no EP de seis faixas com muito rock n roll.

Ouça: Tanto Faz e Homem Fálido

sexta-feira, 8 de março de 2019

Resenha » Telekinesis - Effluxion (2019)

    março 08, 2019   Sem Comentários
O Telekinesis é basicamente o nome artístico de Michael Benjamin Leaner, o cara que faz tudo quando o assunto é lançar álbum novo. Ele escreve, toca e produz. Esse ano ele lançou em 22 de Fevereiro o quinto disco de inéditas chamado "Effluxion". O último registro do cantor foi "Ad Infinitum" de 2015.

Em "Effluxion", o cantor encontra-se em evolução explorando dois universos, o rock e o pop, de forma a aproximá-los ainda mais. O início com faixa título, uma baladinha que começa bem baixa, pode não mostrar a real intenção do disco logo de cara. Na sequência, os arranjos começam a dar o tom da obra com a guitarra incidindo com mais força dando um sobretom mais barulhento ao pop criado sob efeitos eletrônicos como a excelente dobradinha Cut The Quick e Like Nothing.



"Effluxion" é assertivo em sua proposta principalmente por Leaner ter dado mais poder a guitarra. É com ela que o músico tem conferido uma roupagem mais roqueira ao Telekinesis como em Set a Course e Feel It In Your Bones. Dá pra dizer que Leaner andou amadurecendo ao vermos que o pop não soa apelativo e as faixas Running Like a River, How Do I Get Rid Of Sunlight? e Suburban Streetlight Drunk destacando bem isso com o uso de teclado e synths.

O álbum tem dez faixas que totalizam 31min e ao longo da audição percebe-se que ele permanece em alta o tempo todo mesmo no final quando a tendência é diminuir o ritmo. A Place In The Sun a batida na faixa é simples e contagiante (veja o vídeo acima). Salvo Out Of Blood que tem uma pegada mais cadenciada mas é igualmente boa.

Com mais um bom disco na carreira cheio de hits, o Telekinesis acaba sendo aquela banda necessária para fazer um divertido barulho no seu ouvido!

© 2013 - 2019 MÚSICA CAFÉ | Designed by Bloggertheme9 | Powered by Blogger