18 de agosto de 2017

Resenha » Grizzly Bear - Painted Ruins (2017)

Depois de conhecermos quatro músicas novas, dentre elas o carro-chefe Mourning Sound, o streaming do "Painted Ruins" do Grizzly Bear já está entre nós.

Desde que ele vazou dias atrás dá para, no mínimo, sentirmos a relevância que a banda tem com seus discos hoje em dia. "Painted Ruins" pode não trazer a grandeza que o aclamado Veckatimest (2009), principal referência da banda, mas certamente apresenta o insight e a sensibilidade que o Grizzly Bear possui. Em músicas como Three Rings, Aquarian, Glass Hillside e Neighbors tudo isso vem à tona.

Criatividade é uma necessidade recorrente na atualidade e enquanto algumas bandas ousam e exageram na dose, o Grizzly Bear parece se manter tranquilo quanto a isso se precavendo para não extrapolar limites, prezando fazer um disco coeso e com um bom nível.


Vale destacar que em "Painted Ruins" o Grizzly Bear não perdeu sua complexidade experimental e psicodélica, características inatas da banda, mas desta vez eles a apresentam de forma objetiva para uma assimilação mais ligeira sem a necesidade de escutar o disco várias vezes para finalmente entende-lo.

Ele pode não ser superior aos anteriores, mas sem dúvidas tem o selo de qualidade "Grizzly Bear" que pode agradar não somente ouvintes menos assíduos do grupo por ser o mais acessível como também os mais exigentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário