RESENHAS

25 de abril de 2017

BNQT - Volume 1 (2017)

O disco do tal supergrupo BNQT (Band Of Horses, Franz Ferdinand, Midlake, Travis e Grandaddy) já está disponível para audição.

O fato é: quando acontece esse tipo de reunião dá pra desconfiar se o resultado disso vai ser bom ou não. Quando ouvimos "Volume 1" pela primeira vez parece se tratar de um disco de recortes contendo músicas das bandas de seus respectivos integrantes. Assim se você curtir cada uma delas é provável que o BNQT soará familiar, naturalmente, e bem a seus ouvidos.

LEIA MAIS

Colin Stetson - All This I Do For Glory (2017)

Colin Stetson segue firme em sua carreira solo espalhando seu jazz obscuro. Também conhecido por integrar bandas como Arcade Fire e Bon Iver, o músico lança seu mais novo trabalho chamado "All This I Do For Glory" logo após o disco "Sorrow" apresentado ano passado.

Em "All This I Do For Glory", Colin Stetson com seu saxofone nos conduz a um mundo inquieto e destoante cercado por sons soturnos, desalinhados e por vezes melancólicos. O experimental surge em todo o trajeto causando dissonância e deixando o disco ainda mais subversivo.

O disco tem apenas seis faixas incluindo uma epopeia instrumental de 13 minutos. "All This I Do For Glory" chega oficialmente em 28 de Abril, mas você confere na íntegra logo abaixo.

LEIA MAIS

19 de abril de 2017

Música Café Indica: Rosemary Baby

Se você é desses, assim como eu, que se anima todo quando uma linha de metais surge no meio da música dando aquele up é bem provável que você goste de conhecer a banda de Portugal, Rosemary Baby.

O grupo natural de Lisboa liderado pelo vocalista Bruno Rosmaninho está na estrada desde 2012 com um EP lançado, The First Time (2013), e o primeiro disco cheio, "Timeless", só chegou esse ano cm 21 de Março.


Cantado todo em inglês, o disco logo de cara nos embala com uma dobradinha indie pop com direito a xilofone que chega a nos lembrar a banda russa Motorama, isso boa parte graças aos vocais de Bruno. O citado conjunto de metais com trombone, trompete e saxofone começam a interagir a partir da terceira faixa, I Can't Breathe, divertida e uma das melhores do disco, espalhando euforia em Two Jerks e Splashes na sequência.

Um jeitão roqueiro aparece na guitarra em Dangerous Imagination em contraste com a melancólica Wondering Clown. O teclado sempre muito participativo é outro atrativo no disco que aponta para uma pegada retrô sem forçar muito a barra.

Sem dúvidas, a Rosemary Baby faz um som divertido que se encaixa dentro daquilo que consideram como "indie rock", mas sem os clichês do estilo.

LEIA MAIS